365 Days 2018

Depois de um fim-de-semana passado entre amigos, nada melhor do que regressar ao nosso lar e tratar da montagem das fotografias que coloquei esta semana no meu perfil do Instagram (link).
Durante esta semana aproveitei para colocar algumas fotografias mais actuais e outras mais antigas. Desde fotografias do Rijksmuseum, com animais embalsamados; passando por uma das bóias em forma de flamingo, que tanto esgotaram no passado; continuando numa estátua feita em madeira, em que personifica uma pessoa deitada a apanhar sol; passando pela fotografia da Praia da Figueirinha perto de Setúbal; terminando numa fotografia de uma nova máquina presente no Pingo Doce de Telheiras, para recarregar garrafas de água a 18 cêntimos. Mesmo por fim, coloquei uma fotografias dos pés do meu herdeiro enquanto dormia no seu next to me.

Colagem 30_2018

Assim que reunir mais informação sobre a Eco, a máquina que carrega garrafões reutilizáveis, colocarei aqui um artigo sobre a forma de funcionar da máquina e como se carregar os garrafões que já temos.

365 Days 2018

Mais uma semana de fotografias, mas com uma grande mistura de conceitos, locais e dispositivos. Começando com uma fotografia do logotipo de um restaurante açoreano, o Restaurante da Associação Agrícola de São Miguel, um dos melhores para comer bons bifes de vaca; continuando pelo trem de aterragem de um avião da SATA (ou Azores Airlines); passando depois por um barco construído à escala, que se encontra presente no Museu Rijksmuseum em Amesterdão. Coloquei também uma fotografia da entrega bastante original dos bonecos do bolo do meu casamento; e duas fotografias dos locais onde passei o fim-de-semana a trabalhar para limpar aos terrenos à volta da casa da família. Por fim, a fotografia das mãos do meu herdeiro no dia em que fez os 2 meses de vida.

Colagem 29_2018

Sobre a entrega dos bonecos do meu bolo de casamento, mais tarde vou deixar aqui um texto escrito a contar como correu toda a história desde o início até à entrega dos bonecos.

Letters to my son

Dois meses de ti, mais um mês de aprendizagem para ti, para mim e para a tua mãe. As gargalhadas, o começar a fazer barulhos, como se estivesses já a querer reclamar da vida, a falar sobre o que se vai passando contigo. Os choros de aflição quando não estás bem com a vida. Um mês de viagens…
Viagens de carro para e do Sardoal para conheceres mais uma das tuas terras, família e tios/tias emprestados/as. Tiveste direito a um petisco/lanche/jantar que serviu de festejo pelo teu primeiro mês de vida e ainda com direito a um passeio para ver as marchas da terra. A primeira ida à praia para sentires o calor e o sol, e já agora o cheiro a choco frito, onde passaste quase todo o tempo à sombrinha e a dormir. Tiveste o prazer de ser o espectador privilegiado da entrega dos bonecos do bolo de casamento dos teus pais, numa forma peculiar e muito engraçada de serem entregues.
Viagens de avião para e dos Açores, para conheceres mais um pouco dos colos da tua família e para eles te conhecerem a ti, assim como mais tios/tias emprestados/as. Viagem de ida cheia de nervos para a tua mãe, sempre com medo que fosses chorar, mas em que tu demonstraste que estás preparado para conhecer todo o mundo, para ser um cidadão do mundo, com o Mundo a teus pés. Mais uns banhos, desta vez dados pelas tias, tios, avós, avôs e primos, uma nova aprendizagem para ti e para todos em casa. O facto de se só quereres miminhos e só adormeceres e dormires bem ao colo de alguém e nunca na tua caminha emprestada ou mesmo na cama dos teus pais. A primeira ida à piscina, quase como a servir de nadador salvador, sempre do alto dos seus 59 cm a observar tudo à sua volta. A primeira ida à praia nos Açores, numa praia de areia preta, onde colocaste os teus pézinhos na areia, onde mexeste os teus dedinhos na areia preta para perceberes que novidade era aquela.
A viagem de regresso com direito a uma hora de espera pelo avião, mas também passada sempre a dormir, desde o momento em que nos sentámos no lugar até ao momento em que saímos do avião em Lisboa.
Depois o regresso a tua casa e o regresso às rotinas. Dois meses de ensinamentos que tu nos dás e que nós te damos.

“Uma vez por ano, vá a algum lugar onde nunca esteve antes.” – Dalai Lama

365 Days 2018

Para esta semana voltaram as fotografias dos Açores. Desta vez as fotografias foram tiradas todas durante esta semana. Desde o “passeio” para ir buscar uma panela de cozido das Furnas, confeccionado directamente do chão, junto às caldeiras existentes junto à lagoa; passando por vistas deslumbrantes sobre a Lagoa das Sete Cidades; continuando por uma fotografia de um antigo baleeiro típico dos Açores, presente no centro comercial Parque Atlântico; e terminando com uma fotografia da Praia Vinha D’Areia, em Vila Franca do Campo, onde o meu herdeiro colocou os seus pés pela primeira vez numa praia de areia vulcânica.

Colagem 28_2018

Se alguém estiver interessado em ver mais imagens sobre Vila Franca do Campo, este fim-de-semana houve um evento muito conhecido por lá: o Red Bull Cliff Diving. É clicar e ver…

365 Days 2018

Para esta semana que agora termina voltei a colocar fotografias relacionadas apenas com uma temática. E para celebrar um ano de casado e para recordar a viagem aos Açores do ano passado, coloquei fotografias do passeio que fiz e uma de ontem, numa vista deslumbrante e acessível a poucos.

Colagem 27_2018

Um ano depois da viagem o regresso aos Açores para mostrar o novo membro da família e para comer o Cozido das Furnas, um excelente petisco…