Notícias do Mundo

Idosa detida por plantar cannabis apesar de avisos

Reino Unido. Patricia Tabram tem 66 anos e viu a sua casa ser revistada pela terceira vez pela polícia por possuir uma plantação de cannabis. A senhora já tinha sido alvo de grande polémica no início do ano quando admitiu que plantava droga para fazer bolos e doces, que depois distribuía pelos vizinhos e amigos. A “avozinha” defende que os medicamentos do Serviço Nacional de Saúde ingleses não tiram as dores e por isso decidiu plantar cannabis. A senhora Tabram já foi notificada pela polícia de que se voltasse a plantar seria mesmo presa, mas a idosa revelou não ter medo da prisão e promete não dar tréguas, lutando sempre pelos seus ideais. Patricia revelou que utilizava a cannabis apenas para seu próprio uso e, como tal, não pode ser acusada de mais nada.

Com notícias destas já se percebeu que não são só os jovens que andam metido no cannabis.

Esta notícia faz parte do jornal diário “Destak” de 20 de Setembro de 2005, edição nº 315, na página 4.

Como anda este país…

Depois de ter lido este texto, tive, quase obrigatoriamente, que colocá-lo aqui para levantar uma questão importante.

Um e os outros
O ministro das Finanças de José Socrates, Fernando Teixeira dos Santos, vai ganhar 43,48 euros por dia de subsídio de alojamento por estar longe da terra natal, o Porto. Os bombeiros que ficarem incapacitados na luta contra os fogos receberão um subsídio diário de 41,217 euros.

Isto levanta uma questão, será que uma pessoa que está o dia todo sentado num escritório a assinar papeís, merece receber mais por estar longe de casa do que um bombeiro, que arrisca a sua vida diariamente nos fogos, por ficar incapacitado?

O texto acima transcrito, encontra-se na revista “Sábado” nº69 da semana de 26 de Agosto a 1 de Setembro.

E assim ficou…

Vida negra
Foi este o panorama com que ficou o Andreus, uma terra perto do Sardoal. O fogo esteve nas portas da aldeia tendo rodeado casas que se encontravam por ali. Não sei se é esta a imagem que queremos mostrar às outras pessoas como divulgação do nosso país. Não sei como é que pode haver pessoas que gostem de “pegar” fogo às suas casas e às casas dos seus vizinhos, só porque se querem vingar não sei do quê.
Mas a culpa nem sempre é de quem inicia o fogo, mas também de quem não limpa os seus terrenos. Quando passo numa serra que existe por cá, noto que há terrenos limpos com eucaliptos novos, mas que também existe o contrário, uma autêntica selva. Será que os donos desses terrenos cheios de tudo e mais alguma coisa, não têm a consciência que também estão a ajudar para que o fogo passe por aí, causando perigo às suas casas???

Espero que o fumo que enche o ar da nossa vila, desapareça, assim como todos os momentos menos bons que todas as pessoas passaram quando tiveram os fogos à sua porta, causando o pânico.

Assim começa…

A sombra da vida
Assim começa um blog sobre o meu dia a dia e sobre as coisas da vida. Ainda em tempo de férias não puderem dedicar muito tempo a este blog, mas prometo que dentro em breve vou aparecer com notícias.