Amigos


Esta é uma foto de uns grandes malucos que nunca vou esquecer. Sei que estes amigos vão estar sempre no meu coração, mesmo depois de sair da universidade. Claro está que aquela menina lá atrás também irá ser sempre recordada. Grande jantar que foi ontem.

“-Tudo a olhar para aquela garrafa lá em cima.”
“- Qual garrafa?”

Amizades

“Compartilhamos tantos momentos da vida com os amigos… Ajudam-nos, apoiam-nos, dão-nos ânimo! Esta mensagem homenageia todos os amigos. Os que não vemos com frequência, os que estão sempre ao nosso lado, os que cresceram connosco e também aqueles que se afastaram porque não dissemos uma palavra a tempo! Esta mensagem é o modo de expressar a esses amigos que a grande amizade que nos une permanece intacta sem preço além do tempo ou da distância!”

Esta foi uma mensagem que recebi no meu telemóvel de uma amiga minha. Adorei recebê-la. Para a pessoa que a enviou, apenas posso agradecer e dizer que também vais ficar para sempre no meu coração como uma grande amiga.

(In)Confidências

Não mostres as estrelas a quem não as compreende.

Porque se matam as saudades

É muito normal ter saudades de alguma coisa, ou são os amigos que já não vejo há imenso tempo, ou é do bom tempo que agora começa a aparecer, ou mesmo de uma ou outra comida que já não experimento há muito tempo. Mas são os amigos que me fazem ter as saudades que mais “mexem” comigo, talvez pelo facto de já ter vivido em vários sítios que são distantes entre si, o que faz com que não os possa ver a todos, nem conversar.
Mas por vezes apanho surpresas, como a que tive esta semana, que culminou numa tarde de sábado excelente, com um tempo fantástico, na companhia de pessoas que já não via há 3 anos, altura em que entrei na universidade. E foi depois desta tarde que consegui compreender porque é que se mata as saudades. É porque essas pessoas fazem parte da nossa vida, directa ou indirectamente, completando-nos. Por muito longe que se encontrem, elas têm sempre um lugar guardado no nosso coração. Por muito tempo que passemos sem nos falar, logo que voltarmos a falar é como se tivéssemos conversado no dia anterior. É assim que se nota se temos ou não uma boa amizade.
Sei que vou perder contacto com muitos dos amigos feitos na universidade, mas sei também que os que são realmente os meus melhores amigos, vão estar sempre comigo.

Chuva e vento

Acordo mais tarde pois hoje foi uma manhã de descanso. O tempo também ajuda a ficar na cama mais umas horas, pois lá fora chove e faz um vento medonho. Logo que me levanto, ponho o chapéu de chuva e um casaco de parte. Depois de um banhinho e de um pequeno almoço preparo-me para sair. Mas ao invés de vestir o casaco e de levar o chapéu, levo só uma camisola. O tempo vai estar a meu favor… espero. Mesmo assim, a caminho do metro, apanho alguma chuva, mas até sabe bem. Sabe bem apanhar pequenas gotas de chuva na cara para refrescar as ideias. O vento também está forte, obrigando-me a andar segundo a vontade dele, mas já estou habituado, pois a minha vida, desde de Janeiro, que anda à vontade do vento. Não me importo, acho que é outra maneira de viver. Uma maneira que antes não gostava, mas que devido a várias circunstâncias, tive que me ir habituando.

O dia ainda vai a meio e continua a ameaçar chuva, mas espero que esteja a meu favor, pois ainda tenho que andar um pouco até chegar a casa depois das aulas. Agora é voltar às milhares de coisas que há para fazer na universidade e preparar para ir ter aulas.

Mas sei que o vento e a chuva vão estar a meu favor…