365 Days 2018

Mais uma semana de fotografias todos os dias, mais uma semana em que se chega às 39 semanas de gravidez do meu herdeiro… “Está quase” é o que mais se ouve, o que não deixa de ser verdade. Vamos lá ver quando chega esse quase. Esta semana foi mais uma panóplia de fotografias tão díspares, tanto de locais, como até de máquinas/telemóveis com que foram tiradas. Desde fotografias de piscinas (Messejana – iPhone 6), praias (Foz do Lizandro – Canon 600d; Carcavelos – iPhone 7); passando por um dos novos aviões da TAP junto a um dos hangares do Aeroporto de Lisboa (iPhone 6); passando por um casal sentados num banco durante um workshop de fotografia (Canon 600d); continuando com uma fotografia da mesa dos doces do baptizado do meu afilhado (iPhone 6); e terminando com uma fotografia no Atrium Saldanha em Lisboa (Canon 600d).

Colagem 19_2018

Mais uma semana que passou e mais uma que aí vem no caminho para passar a dividir este castelo com mais uma pessoa. Vai ser engraçado e até estou na expectativa para ver como será.

IMSHARE Conference 2018

Será já nos próximos dias 4, 5 e 6 de Junho que a maior conferência em Portugal sobre Gestão de Informação terá a sua 4ª edição. A IMSHARE Conference serve para criar um ponto de encontro de partilha sobre os temas mais actuais sobre a Gestão de Informação nas empresas. Convido-vos todos a comprar já os bilhetes de forma a aproveitar o Super Early Bid que temos disponíveis até dia 13/05. Aproveitem porque este ano a partilha de informação será ainda melhor. Com temas nas áreas de Marketing Intelligence, Data Analytics e Data Privacy vem ouvir falar sobre Data Storytelling, Artificial Intelligence e GDPR.

Para todos aqueles que não sabem do que falo, a IMSHARE Conference é uma conferência criada por antigos alunos da NOVA IMS com o intuito de partilhar o que de melhor se faz nas várias áreas da gestão de informação nas empresas em Portugal e no estrangeiro. É com enorme privilégio que faço parte da equipa que organiza esta conferência ano após ano e que me enche de orgulho com o feedback positivo que todos os anos recebemos. E por isso é que este ano estamos ainda mais focados para que esta edição seja ainda melhor do que as anteriores. Para irem ficando a conhecer todos os oradores, programa e todas as novidades sobre a conferência, passem em www.imshare.pt, que as informações vão começar a surgir por lá.

E se fosse em Portugal?

Por vezes existem notícias que nos espantam, seja pelo motivo que for. E a notícia que hoje encontrei é uma dessas. E não é tanto pela estória da notícia, mas sim pelas ideias que me ocorreram caso a mesma ocorresse em Portugal. Fica a publicação deixada pelo fundador de uma das maiores conferências que se realizam por cá.

Como podem ler pela notícia, no Japão os condutores dos autocarros decidiram fazer uma greve. No entanto, em vez de se recusarem a trabalhar, decidiram continuar a realizar o seu trabalho sem receber o pagamento dos passageiros que transportam.
Ao ler esta pequena informação ocorreu-me logo duas ideias sobre o porquê dos condutores japoneses terem decidido proceder desta forma: a primeira é que passaram a ter a opinião dos clientes do lado deles porque os transportes continuaram a funcionar; e depois tiveram um impacto maior na empresa onde trabalhavam porque para além de não receberem ainda gastaram combustível dos autocarros. Em Portugal já é bastante diferente. Na grande parte das greves a opinião dos clientes não é consensual, muito porque as pessoas vêem as suas vidas prejudicadas durante a greve e depois porque para a empresa não houve gastos por estar tudo parado.
No fim disto tudo a minha questão é apenas uma: será que a forma de fazer greves dos transportes públicos em Portugal faz algum efeito???
É verdade que estou a ver isto por um prisma bastante simplista, porque não estou a enquadrar o quadro legal do código laboral ou dos contratos de trabalho de cada um destes condutores. Mas mesmo assim, será que o impacto das greves na opinião dos clientes tende a pender mais facilmente para os trabalhadores de que forma de fazer greve? À moda do Japão ou à moda das restantes que vemos e presenciamos?

365 Days 2018

Mais uma semana, mais uma montagem de fotografias que foram colocadas no meu Instagram durante a semana que termina hoje. Durante esta semana aproveitei para deixar fotografias do local onde passei o fim-de-semana passado. Messejana é uma freguesia do concelho de Aljustrel e do distrito de Beja, que é maravilhosa para passar um fim-de-semana de descanso. Situada no interior do Alentejo, é um excelente local para descontrair das grandes cidades. Foi um fim-de-semana de muito descanso, boas fotografias e boa comida. Isto tudo em boa companhia.

Colagem 18_2018

Possivelmente não haverá tantas fotografias da Messejana na próxima semana, ou mesmo nenhuma, mas posso afirmar que vão continuar a surgir boas fotografias no meu Instagram. Não se esqueçam de o seguir em www.instagram.com/intersrd para acompanharem todas as boas fotografias que por lá deixo.

365 Days 2018

Para uma semana com direito a feriado, mas sem muito direito a descanso acabei por colocar algumas fotografias de experiências realizadas depois e durante um workshop de fotografia em que participei.
Uma das fotografias sou mesmo eu a tentar fazer um “panning”, “panning” esse que se encontra na melhor versão na fotografia da carrinha amarela; para além desta existe também uma fotografia de um pequeno castelo que se encontra em Pirescoxe, perto de Santa Iria da Azóia, e outra da mão existente no Evolution Hotel no Saldanha. Para além desta coloquei uma fotografia de uma das lentes que tenho e que em breve vou colocar à venda (mais informações aqui em breve); Também coloquei uma fotografia da Feira Outlet de Lisboa, na FIL, que estava bem cheia de pessoas, mas vazia de bons descontos. Por fim coloquei uma fotografia de uma cadela de uma amiga minha, que gosta de dormir “confortavelmente” da forma que se vê. Bem vinda Lexie!

Colagem 17_2018